AmanteDa Heresia recomenda... (2021)

xenomorfo

ESSE XENOMORFO NÃO PARA DE FAZER AMIZADES!
Veja o mais novo amigo dele! MÁRIO PAZCHECO! Um gigante deste cerradão aqui!
Ele é autor destes dois livros maravilhosos que tivemos o imenso prazer de ler e que chegou até nós, diretamente pelas suas próprias mãos! Os dois livros tratam da história da contracultura do rock aqui em Brasília, contada a partir da ótica apaixonada de alguém que vive e expande esta cena.
O primeiro é o 10.000 DIAS DE ROCK, lançado pela "ZineOficial" em 2014. Nele, Pazcheco conta maravilhosas histórias sobre como foi a grande cena do rock que rolou em Brasília no fim do século passado. Quem quiser conferir, dá uma olhada por aqui: 10.000 DIAS DE ROCK. O segundo é o COISA DE FÃ, lançado pela "Do Próprio Bolso" em 2018. Desta vez, Pazcheco, ainda em devoção ao rock, conta maravilhosas histórias deste século. Começa em 2000 e vem até 2018 fazendo um retrato completo da cena rockeira brasiliense. por confira mais infos dele: COISA DE FÃ
Definitivamente são livros imperdíveis! Eu li, o xenomorfo leu, agora falta vocês lerem! Eu indico & o XENOMORFO recomenda! Escrito por AmanteDa Heresia)

Guará, o pai da bomba

Jornal do Guará 
Tem situações em que ela é bem-vinda (Tiago Rabelo)
Dezembro de 1979, na QE 7, colado no sucesso da novela, surgiu o restaurante Marrom Glacê, cujo prato chefe era um sanduíche gigante batizado de bomba atômica. As paredes internas do restaurante sob uma delirante estética hippie estampavam, carros, estradas e o inevitável pôr do sol. Lá fora, fazia fila para o pedido.

Receita do sucesso

Passados mais de 40 anos, a bomba é uma das especialidades culinárias do Guará, seus inúmeros locais de vendas, são pontos de encontro para um só desejo: matar a gula.
O segredo é ter todos os ingredientes de um sanduíche tradicional e ainda assim caber em uma bocada. Ser saboroso e ainda assim de baixo custo. Se for assim o sucesso será garantindo.
A receita é pesada: pão de hambúrguer, carne bovina, queijo tipo muçarela, salsicha, ovo, presunto e salada. Tudo isso, pode ser acompanhado do combo: refrigerante cola em copo com 300ml e batata frita.
O próprio “inventor” Marcelo Poli reconhece que “a bomba deve ser degustada somente às vezes, por uma questão de saúde.”

O atual arsenal das bombas
O antigo Marrom Glacê, para não ser mais associado à novela, mudou seu nome para Bomba Grill, continua sendo um dos preferidos dos fãs da bomba. No Guará 1 e 2, já são mais de 10 lanchonetes especializadas, entre elas: Alô Bomba , Disk Bomba, Big Bombas, X-Bombas. No Consei, Biga’s, na QE 40, Horácio Burger. Não importa o nome, o sanduíche continua bombando.

Articles View Hits
9992597

We have 627 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro