2001: GEORGE HARRISON DIZ QUE ESTÁ ENOJADO COM BOATOS DE QUE VAI MORRER LOGO

GEORGE HARRISON "SABE QUE MORRERÁ LOGO"

F. S. Paulo - Reuters, em Londres

23 jul. / 2001 - O ex-beatle George Harrison, 58, admitiu que espera morrer logo devido ao câncer, disse o ex-produtor dos Beatles George Martin ao jornal britânico "The Mail on Sunday".

Harrison tem passado por um tratamento contra tumor no cérebro em uma clínica localizada na Suíça e, no primeiro semestre deste ano, sofreu uma cirurgia para combater o câncer no pulmão.

"Ele está levando tudo numa boa e esperando que a coisa vá embora. Tem um espírito indomável, mas sabe que morrerá logo e está aceitando isso", disse Martin ao jornal.

Há duas semanas, Harrison disse aos fãs que estava se sentindo bem após as sessões de radioterapia na clínica suíça. O especialista suíço em câncer Franco Cavelli confirmou que tratou Harrison recentemente.

"George está muito filosófico. Sabe que todos morrem algum dia", disse Martin. "Ele esteve perto da morte muitas vezes e foi salvo diversas vezes também."

No início de maio, o músico sofreu uma cirurgia para retirada de tumor em um dos pulmões na Clínica Mayo, nos Estados Unidos. Em 1998, superou um câncer na garganta, que atribuiu ao fumo.

Harrison passaria ainda por outro tipo de perigo, em dezembro de 1999, quando foi esfaqueado no peito por um homem que invadiu sua casa.

O músico quase foi morto, mas foi salvo pela mulher, Olivia, que bateu no agressor com um atiçador de lareira e um abajur.

Michael Abram, 34, que atacou Harrison, foi julgado inocente. Segundo a corte inglesa, Abram estava mentalmente doente e não sabia o que fazia quando esfaqueou o músico.

Harrison era conhecido como o "Beatle quieto" durante os anos de sucesso do grupo. Reservado, viveu por muitos anos à sombra de John Lennon e Paul McCartney.
Foi o beatle que primeiro saiu em carreira solo. Em 1968, inaugurou o selo Apple, criado em sociedade pelos Beatles, com o LP "Wonderwall Music".

Após o fim do quarteto, lançou, em 1970, o álbum triplo All Things Must Pass, com 23 faixas, que o consagrou como guitarrista e compositor, e obteve sucesso internacional com o hit "My Sweet Lord". O álbum foi relançado neste ano em CD duplo, com cinco faixas inéditas. Harrison ainda criou uma gravadora, a Dark Horse Records (1974), e a produtora HandMade Films (1978).

GEORGE HARRISON DIZ QUE ESTÁ ENOJADO COM BOATOS DE QUE VAI MORRER LOGO

 

da France Presse, em Londres


23 jul. / 2001 - O ex-Beatle George Harrison desmentiu hoje informações da imprensa britânica de que sofria de um câncer terminal, ao afirmar em um comunicado que "vai muito bem".

O ex-produtor dos Beatles, George Martin, foi citado domingo pelo jornal "The Mail on Sunday", por ter declarado supostamente que Harrison sabia que não lhe restava muito tempo de vida.

"George é muito filosófico. Ele sabe que vai morrer logo e o aceita perfeitamente bem", teria explicado Martin ao jornal, cuja matéria na qual se assegurava que Harrison tinha um tumor no cérebro foi retomada por outros jornais da imprensa britânica.

"George (Martin) nunca deu uma entrevista exclusiva ao "The Mail on Sunday", declarou Adam Shalp, representante de George Martin. "Nunca fez essas declarações. Todas as reportagens seguintes retomam a de domingo. George Martin e George Harrison são bons amigos e aqueles que conhecem George Martin sabem que jamais diria uma coisa assim. As declarações que aparecem na imprensa de ontem e hoje não têm nenhum fundamento", acrescentou.

Por sua vez, o ex-Beatle e sua esposa Olivia publicaram um comunicado no qual se dizem "enojados" com as notícias e afirmam que Harrison está "ativo e muito bem apesar dos problemas de saúde que teve este ano".

As notícias sobre o assunto são "infundadas, falsas e inoportunas", insiste o casal, assinalando que "George Martin desmentiu formalmente ter falado com qualquer jornal".

George Harrison foi operado em 1997 de um tumor canceroso na garganta e sofreu uma nova cirurgia em março passado na Mayo Clinic de Rochester, nos Estados Unidos (Minnesota), devido a um tumor nos pulmões.

Harrison esteve a ponto de perder a vida em dezembro de 1999, quando um louco lhe deu dez facadas no peito depois de ter entrado à noite em sua casa de campo de Oxfordshire (oeste de Londres).

 

arquivos doprópriobol$o

George Harrison "sabe que morrerá logo"

F. S. Paulo - Reuters, em Londres

23 jul. / 2001 - O ex-beatle George Harrison, 58, admitiu que espera morrer logo devido ao câncer, disse o ex-produtor dos Beatles George Martin ao jornal britânico "The Mail on Sunday".

Harrison tem passado por um tratamento contra tumor no cérebro em uma clínica localizada na Suíça e, no primeiro semestre deste ano, sofreu uma cirurgia para combater o câncer no pulmão.

"Ele está levando tudo numa boa e esperando que a coisa vá embora. Tem um espírito indomável, mas sabe que morrerá logo e está aceitando isso", disse Martin ao jornal.

Há duas semanas, Harrison disse aos fãs que estava se sentindo bem após as sessões de radioterapia na clínica suíça. O especialista suíço em câncer Franco Cavelli confirmou que tratou Harrison recentemente.

"George está muito filosófico. Sabe que todos morrem algum dia", disse Martin. "Ele esteve perto da morte muitas vezes e foi salvo diversas vezes também."

No início de maio, o músico sofreu uma cirurgia para retirada de tumor em um dos pulmões na Clínica Mayo, nos Estados Unidos. Em 1998, superou um câncer na garganta, que atribuiu ao fumo.

Harrison passaria ainda por outro tipo de perigo, em dezembro de 1999, quando foi esfaqueado no peito por um homem que invadiu sua casa. O músico quase foi morto, mas foi salvo pela mulher, Olivia, que bateu no agressor com um atiçador de lareira e um abajur.

Michael Abram, 34, que atacou Harrison, foi julgado inocente. Segundo a corte inglesa, Abram estava mentalmente doente e não sabia o que fazia quando esfaqueou o músico.

Harrison era conhecido como o "Beatle quieto" durante os anos de sucesso do grupo. Reservado, viveu por muitos anos à sombra de John Lennon e Paul McCartney. Foi o beatle que primeiro saiu em carreira solo. Em 1968, inaugurou o selo Apple, criado em sociedade pelos Beatles, com o LP Wonderwall Music.

Após o fim do quarteto, lançou, em 1970, o álbum triplo All Things Must Pass, com 23 faixas, que o consagrou como guitarrista e compositor, e obteve sucesso internacional com o hit My Sweet Lord. O álbum foi relançado neste ano em CD duplo, com cinco faixas inéditas. Harrison ainda criou uma gravadora, a Dark Horse Records (1974), e a produtora HandMade Films (1978).

 

Articles View Hits
7011910

We have 428 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro