ZÉ CELSO: EXIBICIONISMOS & MALABARISMOS (2010)

Eu vi...
Bacantes: 29 mai. / 2010
Espetáculo com seis horas e intervalo
Uma das obras mais contundentes da
Associação Uzyna Uzona de Teat(r)o Oficina
Marchinhas de Carnaval e canções compostas por Zé Celso a partir da obra de Eurípedes. Sagração da vida de Dionysious, o Deus do Teatro
Experimente ver:
http://teatroficina.uol.com.br/uzyna_uzona

ze

Exibicionismos & malabarismos ou Evoé a José Celso Martinez Corrêa, um fauno entorpecido flanando no Eixo da Esplanada

por: Mário Pacheco

Desde 1992, quando Raul Cortez abandonou a peça As Boas ("tudo era feito para se manter a ordem de madame" - Zé Celso)  acalento o sonho de estar na platéia e assistir a José Celso Martinez Corrêa trabalhando...

Arautos da Picardia
Senhoras e senhores a partir de agora nada de celulares, palmas e flashes...
Estamos diante do regente descarado e despudorado do paganismo,  surrealmente flanando  acima dos Três Poderes nos Eixos  da Esplanada, entorpecidamente ele grita:
'se antes  tu eras doido, agora estás completamente louco'.

Se nos anos 60 era o Parque Industrial, desde o final dos anos 80, Zé Celso carrega seu Circo Eletrônico. Finalmente, 37 anos depois, ele retorna a Brasília para apresentações públicas.

O que se vê...
Faça um mix de todas as entrevistas lidas, reúna as fotos e as inúmeras vezes que você viu Zé Celso na tevê e estará materializado e bestializado diante da insanidade e desenvoltura dos acontecimentos da Tenda de Zé Celso, lá eles não oferecem milagres e sim corpos desnudos. Uma maratona escultural de nus frontais agilmente coberta por câmeras digitais.

O enredo da trama é o Carnaval Dionisíaco, o deus carnal das bacanas com muita folia e vinho.
Nesta apresentação, não duvido que  na própria  peça possa ter acontecido breves relações sexuais - a parafernália sexual de Zé Celso evoluiu  desde os anos 70, apesar da ditadura, os atores praticavam a liberdade sexual,  hoje encenam  essas relações conforme a disciplina do entretenimento,  a trupe de Zé Celso é  disciplinadora aceita a participação de emergentes mas há limites – neste jogo cênico  é  José Celso por todos e todos por José Celso, e as soluções ficam mais fáceis.

A cena da Loba
Gostei. Quando da platéia, a garota branca de cabelos curtos teve seu seio esquerdo longamente sugado pelo ator.

Diretor teatral é produto da inteligentsia paulista
Narrador: protagonista, corifeu, poeta, autor, diretor... Faces inquietas do criador do teatro brasileiro moderno.
Eu perguntaria: Estar sem cuecas por baixo é a praticidade do 'new look' a roupa moderna dos homens dos trópicos?

Certamente As Bacantes debatem as formas de expressão da sexualidade humana. E terminam num típico ritual dionisíaco; afinal " Zé Celso é mais dionisíaco do que Eurípedes".
Agente provocador intermediador de cenas observador resignado incitador do coitus políticus, parindo a crítica aos desmandos do poder e um único lema caia na orgia bacante.

Obviedades
Decano do ócio? Aos 73 anos, o diretor Zé Celso tem pique para outra copa, engana-se quem pensa que ele somente dirige, certamente o palco será seu túmulo.

Constatações
Conceito de anistia… nas peculiaridades históricas brasileiras, não está destinado à amnésia ou ao esquecimento, mas sim, ao reconhecimento do Estado quanto ao direito de resistir ao regime autoritário e o conseqUente direito à reparação.” Trecho do trabalho desenvolvido pela equipe da Comissão de Anistia (2010).

“Te-ato é alguma coisa que atua concretamente, fisicamente, na realidade cotidiana… É através da ação que você chega a mudar alguma coisa. E no te-ato há isso, essa crença de que o homem é que muda o homem.” Trecho de entrevista de Zé Celso publicada na Revista da Civilização Brasileira (1980).

Reflexões a partir de Brasília
"Bodeiam tanto o Brizola que, teatralmente eu votaria nele. Brizola é inspirado pelos inimigos dele. É a coisa do Tabu e Totem. No momento, a inspiração é oposto, é o paradoxo".

"Uma parte da maioria desempregada do Brasil está roubando, a outra parte está mendigando, a outra está morrendo e uma quarta parte está fazendo malabarismos!
Zé Celso a Celso Araújo, in Correio Braziliense, 27 mar. / 1988

"A expectativa de estar na Esplanada, diante dos Três Poderes, como um poder estabelecido. Para o Oficina, o teatro tem o mesmo papel que o futebol e o carnaval". Zé Celso a Sérgio Maggio, in Correio Braziliense, 19 mai. / 2010

"Acho que Dilma poderia ir muito mais longe. Ela era do PDT, tem essa origem trabalhista, precisa resgatar esse lado. E eu adorava o Brizola!... Gostaria de ter esse encontro. Eu poderia contribuir pra uma dimensão maior, porque sou ator e diretor. Até o Hitler se consultava com atores."

Para o diretor, que volta a encenar Bacantes no Oficina, o pré-candidato José Serra (PSDB) tem uma "mentalidade antipopular" e governa com um grupo fechado.

- O governo Lula tem as portas abertas para os movimentos sociais. Tenho a impressão de que o Serra não. O pessoal do PSDB tem uma mentalidade antipopular, da tecnocracia - critica.

Entrevista a Cláudio Leal - http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4429175-EI6578,00-Ze+Celso+votarei+em+Dilma+PSDB+e+Serra+sao+antipopulares.html

 

Articles View Hits
6294106

We have 237 guests and no members online

Download Full Premium themes - Chech Here

София Дървен материал цени

Online bookmaker Romenia bet365.ro